quinta-feira, dezembro 04, 2008

Lisboa celebra o Vinho

Dia 7 de Dezembro, entre as 10 e as 17 horas, no Terreiro do Paço, Lisboa celebra o Vinho !
Nesta segunda edição organizada pelo Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas (com produção da Essência do Vinho), estarão representadas 10 Regiões Vitivinícolas* (mais de 100 vinhos em prova), haverá provas comentadas (no Salão Nobre do Ministério da Agricultura), exposições, show cookings (Sala Ogival da ViniPortugal) e música ao vivo, num ambiente informal de comunhão entre a música, o vinho e a gastronomia!

* Regiões presentes :
1. Açores
2. Madeira
3. Alentejo
4. Terras do Sado
5. Estremadura
6. Ribatejo
7. Beiras e Dão
8. Douro e Porto
9. Trás-os-Montes
10. Vinho Verde e Minho

quinta-feira, novembro 27, 2008

VinoDivino celebra 6.º aniversário!

A VinoDivino festeja este mês o 6º Aniversário!

Se isso significa que atingimos a idade adulta, representa também uma responsabilidade acrescida na partilha e descoberta de novos vinhos e novas colheitas com os nossos clientes e amigos.

Por isso, celebramos este momento convidando-o a juntar-se a nós no renovado “Tágide”, um dos ex-libris da cidade e do Chiado, para degustar um requintado menu preparado para acompanhar uma selecção de vinhos soberba, fruto do trabalho enológico de um dos maiores impulsionadores do vinho alentejano nas duas últimas décadas: João Portugal Ramos.


Menu


Conde Vimioso Rosé 2007


Risotto de abóbora e trufas

Vila Santa Antão Vaz 2007


Bacalhau lascado com presunto e batata a murro

Vila Santa Aragonês 2007


Bochechas de porco preto, puré de aipo e grelos

Marquês de Borba Reserva 2004


Tarte Tatin de maçã reineta com gelado de amêndoa

Burmester Tawny

.

Café


Informações e inscrições: 21 396 09 45

Data: 27 de Novembro de 2008

Hora: 20.30



21 396 09 45

segunda-feira, novembro 17, 2008

Top 100 Wine Spectator 2008

A conhecida revista « Wine Spectator » acaba de divulgar os 100 melhores vinhos do ano.
Esta aguardada lista é elaborada segundo quatro critèrios: a qualidade (expressa em pontos), o preço, a disponibilidade (número de caixas produzidas) e o factor "X" (que os editores designam por "excitement").

São estes os eleitos no Top Ten :

1. Casa Lapostolle Clos Apalta Colchagua Valley 2005 (Chile) - 96 pontos – Vinho do ano
2. Château Rauzan-Ségla Margaux 2005 (França) - 97 pontos
3. Quinta do Crasto Douro Reserva Vinhas Velhas 2005 (Portugal) - 95 pontos
4. Château Guiraud Sauternes 2005 (França) - 97 pontos
5. Domaine du Vieux Télégraphe Châteauneuf-du-Pape La Crau 2005 (França) - 95 pontos
6. Pio Cesare Barolo 2004 (Itália) - 94 pontos
7. Château Pontet-Canet Pauillac 2005 (França) - 96 pontos
8. Château de Beaucastel Châteauneuf-du-Pape 2005 (França) - 96 pontos
9. Mollydooker Shiraz McLaren Vale Carnival of Love 2007 (Austrália) - 95 pontos
10. Seghesio Zinfandel Sonoma County 2007 (California) - 93 pontos

É, uma vez mais, motivo de regozijo e orgulho a inclusão de um vinho português num lugar cimeiro de um dos mais prestigiados rankings do mundo dos vinhos!
Parabéns ao produtor e enólogo!
No top 100, situam-se mais três vinhos nacionais: em 57.º lugar o Callabriga 2005 (Dão - 90 pontos), em 90.º o Churchill Estates 2006 (Douro - 90 pontos) e em 98.º lugar o Vertente 2005 (Douro - 92 pontos).

(Na edição do ano passado, conforme divulgámos no nosso post de 19-11-2007, apenas dois vinhos portugueses constaram do top 100: O Quinta do Infantado Reserva 2003 em 38.º Lugar e o Meandro do Vale Meão 2005 em 64.º).

sábado, outubro 25, 2008

Duorum disponível na VinoDivino

Depois de termos divulgado no nosso post de 22 de Setembro a criação do projecto Duorum, eis que chega à VinoDivino o primeiro fruto desta parceria de dois dos enólogos que mais marcaram a história do vinho em Portugal - José Maria Soares Franco e João Portugal Ramos -: o Duorum 2007 tinto!

Feito com Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, é um vinho com cor vermelha profunda e aromas dominados pelos frutos pretos maduros (amora, ameixa e cassis), onde se notam igualmente as especiarias e frutos secos. É encorpado, com acidez bem equilibrada e taninos firmes e maduros bem envolvidos. É um vinho carnudo, poderoso e de final persistente.

"Quase opaco na cor, apresenta-se muito bem de aromas, com a expressão da fruta na sua melhor forma, sem interferência quer de barrica quer de qualquer outro elemento. Aqui temos fruta madura, notas vegetais e algum floral à mistura, tudo muito límpido. Para um vinho tão novo pode dizer-se que já dá uma excelente prova de boca, com taninos domesticados e um estilo acessível e muito cativante. Como estreia, não poderia ser mais auspiciosa." - João Paulo Martins in " Vinhos de Portugal 2009" (Livros d'Hoje-Publicações Dom Quixote)

Delicie-se com a mais recente sugestão da VinoDivino !

quinta-feira, outubro 09, 2008

VINODIVINO-GOURMET PORTUGAL

Temos o prazer de apresentar a PARCERIA VINODIVINO - GOURMET PORTUGAL!

Com o objectivo comum de descobrir e divulgar o que de melhor é produzido no nosso país, queremos proporcionar aos nossos clientes e amigos um momento único de degustação: os vinhos da Quinta do Coro, compotas elaborados por métodos tradicionais, enchidos alentejanos, o afamado queijo da Serra da Estrela e chocolates com recheio de Vinho do Porto e Moscatel, entre outras iguarias que fazem parte do nosso riquíssimo património comum!

We are delighted to invite to join us in an unique experience of tasting and savouring Gourmets’ Portugal products to be held on 15th October at VinoDivino, as from 19.00 p.m.

Data: 15 de Outubro de 2008 (4.ª Feira)
Hora: A partir das 19 horas

Para confirmar a sua presença: 21 396 09 45

segunda-feira, setembro 22, 2008

Duorum: um projecto de dois enólogos de excelência

Depois de em 2007 ter sido anunciado o projecto Duorum, resultado da parceria entre José Maria Soares Franco (durante 28 anos enólogo da Sogrape, responsável, entre outros, pelo Barca Velha) e João Portugal Ramos (um dos maiores impulsionadores do vinho alentejano nas duas últimas décadas), foi formalmente apresentada este mês o portfolio de vinhos: um Duorum Colheita 2007 (150.000 garrafas) e o Duorum Reserva 2007 (15.000 garrafas), a que se esperam juntar um Vinho do Porto LBV e um Vintage.
Se nesta primeira fase estes vinhos tiveram origem na compra de uvas seleccionadas no Cima Corgo e Douro Superior e no arrendamento de uma adega, numa fase posterior eles resultarão das uvas produzidas na propriedade adquirida no Vinteiro (Concelho de Vila Nova de Foz Côa), sendo vinificados numa adega própria a construir.

sexta-feira, setembro 12, 2008

100 anos de vinho do Dão

Em 18 de Setembro de 1908 foi criada formalmente a Região Demarcada dos Vinhos do Dão, uma das mais vastas de Portugal, com uma área aproximada de 375.000 hectares, abrangendo Concelhos dos Distritos de Viseu, Guarda e Coimbra.
Várias são as iniciativas integradas nas comemorações deste centenário: Desde o “Dão-Vinhos & Gourmet” (que decorreu no Algarve no passado mês de Junho), passando pela apresentação do projecto do museu do vinho do Dão em Santar, no decurso na XVII Feira do Vinho do Dão que decorreu este mês em Nelas, até à grande festa do próximo dia 19 às 23 horas, no hotel Pestana Palace em Lisboa!
Organizada pela Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Dão, com produção da Essência do Vinho, “Dão – The Century” promete ser a noite mágica dos vinhos do Dão - Vinhos com um padrão inconfundível, onde a elegância, a vocação gastronómica e a capacidade de guarda são traços fundamentais!

segunda-feira, agosto 04, 2008

Vinho "light"?

Depois do nosso post de 24 de Abril, em que divulgámos o projecto de criação de uma “bebida vínica” que está a ser desenvolvido por investigadores portugueses do Instituto Superior Técnico e do Instituto Superior de Agronomia, a edição de 6 de Julho do jornal “Público” noticia a comercialização em Espanha de um “vinho” que não supera o meio grau.
Elaborado pelas adegas Torres da Catalunha, chama-se “Nature” e, por não ter álcool, não pode ser comercializado como vinho, mas sim como uma bebida. (Segundo a lei espanhola só é considerada vinho a bebida fermentada a partir de uvas com teor alcoólico superior a nove graus).
É um branco seco, feito com moscatel do sul do Penedés, cuja comercialização (Foram produzidos 7900 litros, com um PVP a rondar os seis euros) será testada nalgumas áreas de serviço das auto-estradas espanholas, estando, por isso, perto do consumidor alvo: os condutores, cujas taxas de alcoolemia são rigorosamente vigiadas pela polícia de trânsito.
Além dos automobilistas, é um produto dirigido às grávidas e às pessoas que não consomem álcool por motivos religiosos ou de saúde.

Mais uma derivação light do vinho?

terça-feira, julho 22, 2008

Brigada Fiscal desmantela negócio fraudulento com vinhos

A Brigada Fiscal da GNR deteve cinco pessoas e apreendeu 500 mil litros de vinho, em resultado de uma operação conduzida nos últimos meses e ontem anunciada, de combate à fraude com bebidas alcoólicas nos distritos de Viseu, Aveiro, Leiria, Lisboa e Porto.

Entre os detidos está Alfredo Cruz, um conhecido empresário do sector dos vinhos; Para além de ser o maior exportador nacional de vinho a granel, é também o maior operador europeu de mosto concentrado e proprietário das Caves Dom Teodósio e Caves Velhas.

De acordo com o comunicado da GNR, as sociedades indiciadas terão utilizado facturação de firmas inactivas para, de uma forma fraudulenta, deduzirem IVA e obterem reembolsos do Estado, estimando-se um montante de cerca de dois milhões de euros de evasão fiscal em sede de IVA, IRC e de impostos especiais sobre o consumo de bebidas alcoólicas.

Não é a primeira vez que este empresário é apanhado nas malhas da lei. Em 2004 foi condenado pelo Tribunal do Bombarral a ano e meio de prisão porque adulterou 25 milhões de litros de vinho. O tribunal considerou provada " a adição de água e outros produtos contendo álcool de origem não vínica" ao vinho que o empresário tinha nas instalações da empresa.

Ainda em Julho deste ano, foi desmantelada pela Polícia Judiciária do Porto uma rede de falsificação e comercialização de bebidas alcoólicas (vinhos de mesa, licores, aguardentes e whiskies), que resultou na apreensão de cerca de cinco mil garrafas de produto contrafeito, das quais 80 correspondiam a vinho de mesa de gama alta. O esquema incluía a contrafacção das próprias garrafas, rótulos, cápsulas e selos fiscais.


Cuidado com as imitações !

quinta-feira, julho 03, 2008

MARITÁVORA 2007 BRANCO



Temos o prazer de lançar A NÍVEL NACIONAL na VinoDivino o MARITÁVORA 2007 branco!
Depois do sucesso dos tintos colheita e reserva e do premiadíssimo MARITÁVORA branco reserva, é agora lançado um branco colheita, também da responsabilidade
enológica de Jorge Serôdio Borges (Pintas, Passadouro, …).

É um vinho jovem, aromático, equilibrado que, na senda do que o Reserva antecipou, vem confirmar o potencial do Douro Superior (Freixo de Espada-à-Cinta) em matéria de brancos! A frescura e a excelente acidez tornam-no a companhia ideal para estes dias de calor!

Com a presença do produtor, Manuel Gomes Mota, venha provar esta novidade e usufruir neste dia de um preço especial de lançamento!


Data: 10 de Julho de 2008 (5.ª Feira)
Hora: A partir das 19 horas

Para confirmar a sua presença:
21 396 09 45

sábado, junho 28, 2008

Lisboa celebra o dia do vinho !

Por iniciativa da ViniPortugal, em parceria com a Essência do Vinho, amanhã, 29 de Junho, Lisboa celebra o dia do Vinho !

A Sala Ogival e as arcadas do Terreiro do Paço vão acolher várias actividades à volta do vinho : cursos de iniciação à prova em parceria com o Restaurante Terreiro do Paço, jogos didácticos, combinação de queijos e vinhos, provas de azeites e vinagres, apresentações sobre cortiça, filmes sobre o Cavalo Lusitano, animação musical e muitas outras actividades.

Em todo o país, inúmeras adegas e quintas abrem as suas portas aos apreciadores, neste dia: Campolargo, Bacalhôa, José Maria da Fonseca, Cortes de Cima, Aliança, Solar das Bouças, Quinta de Catralvos, Adega Cooperativa de Lagoa, Quinta dos Cozinheiros, Quinta do Portal, Adega Mayor, Quinta de Chocapalha, Caves Calem e Croft, Quinta da Pacheca, Adega Cooperativa de Borba, Quinta da Lixa, Herdade do Rocim, Quinta da Cortezia, são alguns dos produtores que se associaram a esta iniciativa.

quarta-feira, junho 11, 2008

O primeiro Barca Velha século XXI !

Após inúmeras especulações e muita expectativa, foi apresentado pela Sogrape no passado 28 de Maio, o BARCA VELHA… 2000!

Os anos passam, surgem novos tintos durienses topo de gama, mas o Barca Velha continua um caso à parte nos tintos portugueses: Não só pelo apurado trabalho de viticultura e enologia (agora da responsabilidade do enólogo Luís Sottomayor), mas também pelo facto ser engarrafado um ano e meio a dois anos depois da vindima e ser lançado apenas cerca de sete anos depois, o que constitui um traço distintivo pouco comum em Portugal (mercado onde os consumidores estão cada vez mais habituados aos excessos de juventude dos vinhos).

Foram produzidas cerca de 26 mil garrafas e mais 1500 magnuns. Como habitual, esta 16ª colheita (Foi criado em 1952 por Fernando Nicolau de Almeida…) começará por ser vendida no Clube 1.500 da Sogrape, estando prevista para Setembro a comercialização em todo o mercado nacional.
Se não a adquirir no Clube apresse-se a reservá-la nas Garrafeiras de eleição, porque este símbolo de prestigio e alvo de cobiça não vai chegar para as encomendas !

terça-feira, maio 27, 2008

5 DE JUNHO * JANTAR VINODIVINO COM A HERDADE DOS GROUS

Em Junho, convidamo-lo a degustar grandes vinhos da Herdade dos Grous, um dos exemplos da nova geração de vinhos do Baixo Alentejo (Albernôa – Beja) e mais um dos magníficos projectos do enólogo Luís Duarte (Herdade do Esporão, Quinta do Mouro, Dona Maria, …).

Imperdível o tão badalado Herdade dos Grous Moon Harvested (Resultado de uma experiência do Ian Richardson, o consultor da herdade, com o objectivo de tentar encontrar o melhor dia e hora para vindimar, de acordo com os ciclos Lunares.

A hora mais indicada, para aflição dos vindimadores, foi as 3 da manhã! Por ter sido o primeiro no mundo a ser trabalhado assim, será certamente um vinho para mais tarde recordar!

Com a presença do enólogo, parta connosco nesta imperdível viagem pelo Sul vinhateiro!

EMENTA

À chegada:
Os Jacintinhos (pastelinhos de bacalhau, rissóis de camarão, croquetes de carne
NICOLAS FRANÇOIS BLANC DE BLANCS BRUT
******
Do Mar:
Lombo de cherne suado com molho de cataplana e amêijoas
HERDADE DOS GROUS RESERVA 2006 BRANCO
******
Da Terra:
Puré de alheira de caça e brócolos com ovo
HERDADE DOS GROUS 2006 TINTO

Mil-folhas de pato com cepes e redução de vinho
HERDADE DOS GROUS MOON HARVESTED 2006 TINTO
******
Do Céu:
Pirâmides de chocolate e caramelo, shots de frutos silvestres e esferificações de LBV
NIEPOORT LBV 2004
Inscrições abertas
Local: O Jacinto
Horas: 20.30 horas
213960945
vinodivino@mail.telepac.pt

segunda-feira, maio 26, 2008

Quinta do Couquinho 2005 - Mais um lançamento Duriense

A Quinta do Couquinho, há 4 gerações na posse da família Melo Trigo, é uma antiga exploração agrícola familiar que fica situada na Horta da Vilariça, Torre de Moncorvo. Fez parte da fundação do projecto dos Lavradores de Feitoria e iniciou em 2004 (ano da construção da adega na Quinta) um novo caminho com a aposta numa estratégia de integração e controlo de todo o processo, da produção à comercialização.

Da responsabilidade do conceituado enólogo João Brito e Cunha, o Quinta do Couquinho Tinto Colheita 2005, chega agora ao mercado e à VinoDivino e acaba de ser distinguido com medalhas de prata no Decanter World Wine Award 2008 e no Wine Masters Challenge 2008

Feito a partir de Tinta Roriz, Touriga Nacional e Touriga Franca, apresenta uma cor viva, aromas jovens e bastante frutados e florais. Tem a madeira muito discreta e bem integrada no vinho (estagiou em barricas usadas de carvalho francês de 225 litros durante 12 meses), contribuindo assim para a sua complexidade e enriquecimento aromático. Notas aromáticas com um carácter de fruta fresca e muito viva, com bom volume de boca, com taninos firmes que lhe conferem um longo e persistente final.


segunda-feira, maio 19, 2008

O adeus a Robert Mondavi

Faleceu no passado dia 16 de Maio, aos 94 anos de idade, o homem que era considerado "o pai dos vinhos californianos", um dos mais importantes (certamente o mais influente…) produtores de vinho dos Estados Unidos e mesmo do mundo.

Foi ele o visionário que, em 1966, apostou em Napa Valley para a produção de vinhos de alta qualidade e foi ele o criador do famoso Opus One, em parceria com o Barão Philippe de Rothschild (proprietário do Château Mouton-Rothschild).

Se Robert era o símbolo da força do vinho americano perante o mundo, era também uma figura controversa : respeitado por todos os que reconheciam o seu mérito na produção de vinhos de referência, era detestado por muitos outros em virtude da sua ambição de produzir o seu estilo de vinho em todo o mundo (No documentário "Mondovino", em que se confrontam duas concepções distintas – os vinhos de terroir, oriundos da tradição e do amor pelo ofício e pela terra, e os vinhos da moda produzidos no Novo Mundo – Mondavi surge como personagem coadjuvante da globalização).

Polémicas à parte, a enologia mundial perdeu um dos seus nomes emblemáticos.

quinta-feira, maio 08, 2008

Castelo d' Alba Reserva 06 Tn - Great Gold Medal Concurso Mundial de Bruxelas 2008


Após a divulgação dos vinhos portugueses medalhados na edição de 2008 do Concurso Mundial de Bruxelas, já está disponível na VinoDivino uma das grandes medalhas de ouro :


Castelo d’ Alba Reserva 2006 Tinto
(Douro)


Feito com Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, apresenta aromas intensos a frutos silvestres e esteva, com nuances florais complexadas pelas notas do carvalho americano e francês onde o vinho estagiou.

Tem muita estrutura na boca, com taninos firmes e suaves, final longo e persistente.


Como vem sendo apanágio deste produtor (VDS – Vinhos do Douro Superior), constitui mais um imperdível BEST BUY !

sábado, abril 26, 2008

Concurso Mundial de Bruxelas 2008 - As Medalhas


Finda mais uma edição do Concurso Mundial de Bruxelas, um dos mais prestigiados concursos de vinhos do Mundo que este ano decorreu em Bordéus (em 2009 será a vez de Valencia), chegou a hora de divulgar os resultados.

Ainda que a nenhuma de nós, enquanto jurados, tenha cabido a tarefa de provar vinhos portugueses (os diversos júris compostos por cinco pessoas – num total de mais de 240 – avaliam séries de vinhos diferentes), o resultado obtido pelo nosso País é encorajador :

Cinco Grandes Medalhas de Ouro (vinhos pontuados com mais de 95,9 pontos), 37 Medalhas de Ouro e 91 Medalhas de Prata.

Dentre todas estas medalhas cabe destacar pela positiva o elevadíssimo número de tintos alentejanos que foram distiguindos, e pela negativa a escassa presença de brancos premiados, excepção feita à Região dos Verdes.

Parabéns a todos os produtores e enólogos !


Grande Medalha de Ouro (96 – 100 pontos) :
  1. Callabriga 2005 (Douro)
  2. Castello D'Alba Reserva 2006 (Douro)
  3. Cortes de Cima Touriga Nacional 2005 (Alentejo)
  4. Quinta da Lixa Alvarinho 2007 (Verdes)
  5. Visconde de Borba Reserva 2005 (Alentejo)

Medalha de Ouro (87 - 95,9 pontos) :

  1. Adega Cooperativa Borba Reserva 2005 (Alentejo)
  2. Adega Cooperativa de Palmela 2005 (Moscatel de Setúbal)
  3. Adegaborba.pt Reserva 2005 (Alentejo)
  4. Borges Reserva 2004 (Douro)
  5. Burmester Vintage 2005 (Porto)
  6. Carrafeira do Comendador 2003 (Alentejo)
  7. Casa de Oleiros Azal 2007 (VerdeS)
  8. Casa Ermelinda Freitas Reserva Exclusive 2004 (Terras do Sado)
  9. Castelinho Lagar dos Saraivas 2001 (Douro)
  10. Catedral 2005 (Dão)
  11. Conde D'Ervideira Reserva 2006 (Alentejo)
  12. Covela Colheita Seleccionada Branco 2005 (Regional Minho)
  13. Casa Santos Lima Alfrocheiro 2007 (Estremadura)
  14. Casa Santos Lima Preto Martinho 2007 (Estremadura)
  15. D'Oliveiras Colheita Boal 1984 (Madeira)
  16. Fiuza Premium 2005 (Ribatejo)
  17. Herdade da Ajuda Reserva 2004 (Alentejo)
  18. Herdade das Barras 2004 (Alentejo)
  19. Herdade Grande Reserva 2006 (Alentejo)
  20. Herdade Paço do Conde Reserva 2005 (Alentejo)
  21. Herdade São Miguel Reserva 2005 (Alentejo)
  22. Marquesa de Cadaval 2005 (Ribatejo)
  23. Palanca Royal Branco 2006 (Alentejo)
  24. Palha-Canas 2006 (Estremadura)
  25. Prova Régia Arinto 2007 (Bucelas)
  26. Quinta da Fonte do Ouro Reserva 2005 (Dão)
  27. Quinta de Santa Maria Colheita Seleccionada 2006 (Verdes)
  28. Quinta do Cais 2006 (Verdes)
  29. Quinta do Côro Syrah 2005 (Ribatejo)
  30. Quinta do Espírito Santo 2006 (Estremadura)
  31. Quinta do Infantado 2005 (Douro)
  32. Quinta do Infantado Reserva 2005 (Douro)
  33. Quinta dos Carvalhais Reserva 2002 (Dão)
  34. Quinta dos Roques Garrafeira 2003 (Dão)
  35. Rio Bom Touriga Franca 2003 (Douro)
  36. Romariz Colheita 1963 (Porto)
  37. Varanda do Conde 2007 (Verdes)

Medalha de Prata (82,5 - 86,9 pontos) :

  1. 2Uvas Branco 2007 (Estremadura)
  2. Adega Mayor Touriga Nacional 2006 (Alentejo)
  3. Adro da Sé Reserva 2004 (Dão)
  4. Alvarinho Deu La Deu Estagiado 2006 (Verdes)
  5. Andresen Vintage 2005 (Porto)
  6. Aveleda Follies Chardonnay Maria Gomes 2006 (Beiras)
  7. Barão de Vilar 20 Year Old (Porto)
  8. Barros Colheita 1980 (Porto)
  9. Cabeça de Toiro Reserva 2005 (Ribatejo)
  10. Callabriga Reserva 2004 (Alentejo)
  11. Callabriga Reserva 2004 (Douro)
  12. Callabriga Reserva 2004 (Dão )
  13. Cartuxa 2005 (Alentejo)
  14. Casa de Oleiros Pedernã Arinto 2007 (Verdes)
  15. Casa de Vila Boa Trajadura 2007 (Regional Minho)
  16. Casa Ferreirinha Vinha Grande 2002 (Douro)
  17. Casaboa Reserva 2005 (Estremadura)
  18. Castas de Monção Espumante 2006 (Verdes)
  19. Castello D'Alba Reserva Branco 2007 (Douro)
  20. Corpus 2006 (Douro)
  21. Cortes de Cima Incógnito 2005 (Alentejo)
  22. Côto de Mamoelas Alvarinho Espumante 2005 (Verdes)
  23. Covela Colhaita Seleccionada Branco 2004 (Regional Minho)
  24. Casa Santos Lima Arinto 2007 (Estremadura)
  25. Casa Santos Lima Merlot 2007 (Estremadura)
  26. Casa Santos Lima Syrah Castelão 2005 (Estremadura)
  27. Casa Santos Lima Touriga Franca 2005 (Estremadura)
  28. Casa Santos Lima Touriz 2006 (Estremadura)
  29. D'Oliveiras Aged 15 Years Anos Demi-Sec (Madeira)
  30. D'Oliveiras Colheita Malvazia 1989 (Madeira)
  31. Duque De Viseu 2005 (Dão)
  32. Entre Margens Avesso 2007 (Verdes)
  33. Ervideira Espumante Reserva Bruto 2006 (Alentejo)
  34. Esporão Reserva Branco 2007 (Alentejo)
  35. Favaíto 2005 (Moscatel do Douro)
  36. Fiuza Cabernet Sauvignon 2005 (Ribatejo)
  37. Fiuza Ikon 2005 (Ribatejo)
  38. Foral de Évora 2005 (Alentejo)
  39. Herdade da Capela 2004 (Alentejo)
  40. Herdade do Gamito 2005 (Alentejo)
  41. Herdade do Meio Garrafeira 2003 (Alentejo)
  42. Herdade do Peso 2005 (Alentejo)
  43. Herdade do Peso Reserva 2004 (Alentejo)
  44. Herdade dos Grous 2006 (Alentejo)
  45. Herdade dos Grous Reserva 2006 (Alentejo)
  46. Irreverente 2005 (Beiras)
  47. Justino's Fine Rich Colheita 1997 (Madeira)
  48. Justino's Malvasia Colheita 1998 (Madeira)
  49. Lusitano 2006 (Alentejo)
  50. Monte Maior 2006 (Alentejo)
  51. Moscatel Adega Cooperativa de Favaios 1980 (Moscatel do Douro)
  52. Moura Basto 2007 (Verdes)
  53. Offley Old Tawny 20 Anos (Porto)
  54. Offley Old Tawny 30 Anos (Porto)
  55. Padre Pedro 2006 (Ribatejo)
  56. Palanca Royal 2005 (Alentejo)
  57. Paulo Laureano Alicante Bouschet 2005 (Alentejo)
  58. Pontual Syrah 2005 (Alentejo)
  59. Porta dos Cavaleiros Reserva Touriga Nacional 2005 (Beiras)
  60. Kopke Colheita 1978 (Porto)
  61. Portuga 2006 (Estremadura)
  62. Pousada 10 Years Old (Porto)
  63. Pousada 20 Years Old (Porto)
  64. Quinta da Cassa 2005 (Douro)
  65. Quinta da Espiga 2006 (Estremadura)
  66. Quinta da Lixa Loureiro 2007 (Verdes)
  67. Quinta das Amoras 2006 (Estremadura)
  68. Quinta de Alcube Castelão 2005 (Terras do Sado)
  69. Quinta de Bons-Ventos 2006 (Estremadura)
  70. Quinta do Banco 2004 (Douro)
  71. Quinta do Boição Special Selection 2005 (Estremadura)
  72. Quinta do Cardo Síria 2006 (Beiras)
  73. Quinta do Côa Branco 2006 (Douro)
  74. Quinta do Côa Reserva 2006 (Douro)
  75. Quinta do Convento de Nossa Sra. da Visitação 2005 (Estremadura)
  76. Quinta do Convento de Nossa Sra. da Visitação Reserva 2005 (Estremadura)
  77. Quinta dos Carvalhais Alfrocheiro 2003 (Dão)
  78. Quinta dos Carvalhais Colheita 2005 (Dão)
  79. Quinta dos Carvalhais Tinta Roriz 2003 (Dão)
  80. ACR Reserva 2006 (Alentejo)
  81. S. Leonardo 20 Anos (Porto)
  82. Solar dos Costas Reserva 2005 (Ribatejo)
  83. Terras de Tavares Reserva 2005 (Dão)
  84. Terras do Pó: 2007 (Terras do Sado)
  85. Tinto da Talha Grande Escolha Syrah Touriga Nacional 2006 (Alentejo)
  86. Tuga 2006 (Douro)
  87. Tuga Reserva 2006 (Douro)
  88. Vidigal Merlot Reserva 2005 (Estremadura)
  89. Vidigal Reserva 2005 (Estremadura)
  90. Vista Allegre Late Bottled Vintage 2002 (Porto)
  91. Xavier Santana 2002 (Moscatel de Setúbal)

quinta-feira, abril 24, 2008

Vinho que não é vinho?

Desde 2003 que investigadores portugueses do Instituto Superior Técnico e do Instituto Superior de Agronomia estão a desenvolver uma investigação destinada a obter uma bebida vínica elaborada a partir do vinho, mas com menos teor alcoólico (Segundo a lei portuguesa só é considerada vinho a bebida fermentada a partir de uvas com teor alcoólico superior a oito graus).

A intenção é obter uma bebida de qualidade, menos tóxica, com menos calorias e mais leve e refrescante do que o vinho sem desvirtuar as características essenciais daquele: aroma, cor e sabor.

O processo físico utilizado é a nanofiltração, em que o vinho é pressionado a alta carga de muitas atmosferas contra uma membrana polimérica própria para produtos alimentares, com poros de diâmetro na ordem do nanómetro (inferior a um milionésimo de milímetro). Em consequência da pressão e da dimensão dos poros do polímero, a membrana deixa passar apenas as moléculas mais simples e mais pequenas do vinho (as de água e de álcool).

No momento em que, devido ao aquecimento global do planeta e à melhoria das técnicas vitivinícolas, o teor alcoólico dos vinhos portugueses tem vindo a aumentar, será esta a alternativa para quem procura bebidas mais leves e menos alcoólicas e para a conquista de novos consumidores?

segunda-feira, abril 14, 2008

Concurso Mundial de Bruxelas 2008

Aproxima-se a edição de 2008 do Concurso Mundial de Bruxelas, um dos mais prestigiados concursos de vinhos do Mundo !

Um ano mais, temos honra e o privilégio de fazer parte do júri !

Faremos parte da "representação" portuguesa, entre mais de 240 jurados oriundos dos quatro cantos do Mundo (47 nacionalidades representadas em 2007!), que entre 18 e 20 de Abril, estarão no Palácio dos Congressos em Bordéus a provar juntos – divididos por diferentes juris – quase 6000 vinhos e bebidas espirituosas provenientes dos cinco continentes.

Por este motivo, encerramos de 17 a 21 de Abril.

Reabriremos dia 22 (3.ª Feira), no horário habitual (11 - 21 h).

À semelhança dos anos anteriores, divulgaremos no nosso blog os vinhos portugueses medalhados!

quarta-feira, abril 09, 2008

VinoDivino na TimeOut Lisboa


Na edição n.º 28 (de 9 de Abril) da recém-lançada revista "TimeOut Lisboa", o destaque é o vinho!
Os jornalistas seleccionaram adegas nas Regiões mais próximas (Terras do Sado e Colares), enotecas e garrafeiras onde vale a pena comprar vinho.
Nesta última categoria foi incluida a VinoDivino ("Há muitas garrafeiras em Lisboa, mas estas são especiais")!

"Esta loja que já foi um talho soube manter o balcão de pedra de tempos idos. Nas prateleiras moram cerca de 600 referências que Catarina Martins e Eugénia Vasconcelos procuram com rigor. As duas trabalhavam numa empresa de vinhos e, em 2002, decidiram abrir uma loja da especialidade. Dizem que a crise do País não ajuda os vinhos e que é preciso paixão para resistir. E lá isso elas têm. A clientela é variada. Mais homens que mulheres, mas elas estão cada vez mais interessadas no assunto."

quarta-feira, março 26, 2008

JANTAR VINODIVINO/TOURIGAS - 3 DE ABRIL



Em Abril, a VINODIVINO, desafia para uma degustaçao grandes vinhos de três Regiões diferentes: Verdes, Estremadura e Terras do Sado, que irão acompanhar uma ementa especialmente concebida pelo chefe Carlos Lucena do restaurante O JACINTO.
Um Alvarinho da Quinta do Regueiro, destacado nos “Melhores do Ano” pela Revista de Vinhos no passado mês de Fevereiro (a colheita de 2005 venceu a I Prova Ibérica de Alvarinhos organizada pela “Revista de Vinhos” e pela espanhola “Sobremesa”).
Os brancos e colheita tardia de Casal Figueira, um projecto que desde há uma década se afirma no panorama vínico português pela qualidade e irreverência.
Os tintos da Herdade do Portocarro, da responsabilidade enológica de Paulo Laureano, que, apesar de jovens neste sector, já contam com um vasto reconhecimento nacional e internacional (No início deste ano o Grand Jury Européen 2008 classificou em 1.º lugar o Cavalo Maluco no painel de vinhos fora da Região do Douro!).

Com a presença dos produtores José Mota Capitão e António Carvalho parta connosco nesta viagem imperdível!
*****
EMENTA

À chegada
Os Jacintinhos
CASAL FIGUEIRA BRANCO 2005

***
Do Campo
Cogumelos com cebola caramelizada
QTA DO REGUEIRO RESERVA ALVARINHO 2007

***
Do Mar
Lasanha de bacalhau com espinafres
CASAL FIGUEIRA TRADITION BRANCO 2005
HERDADE DO PORTOCARRO TINTO 2004

***
Da Terra:
Açorda de perdiz no pão com alecrim
ANIMA L 5 TINTO

Bochechas de porco preto confitadas em banha de pato, em cama de batata, torta de legumes e broa
CAVALO MALUCO 2005 TINTO
***
Do Céu:
Mil-folhas de frutos tropicais com gelado de tangerina
CASAL FIGUEIRA COLHEITA TARDIA 2005
Café
Inscrições: 50 Euros
Catarina Martins / Eugénia Vasconcellos
Rua da Lapa, 65/67 – 1200-701 Lisboa
T. 21 396 09 45
vinodivino@mail.telepac.pt
Local: Restaurante O Jacinto
Av. Ventura Terra, 2
Telheiras (Junto ao Colégio Alemão)
T. 21 759 17 28

terça-feira, março 25, 2008

Reciclagem de rolhas

As rolhas de cortiça são um produto natural, reciclável e reutilizável.

Apesar de a cortiça reciclada jamais ser reutilizada para produzir rolhas para vinhos (O aperto prévio a que são sujeitas antes da introdução no gargalo e a sua adaptação ao respectivo formato, bem como o contacto com o líquido fazem com que percam a sua forma cilíndrica regular; o eventual contacto com sujidade e fungos que podem conspurcá-las, entre outros factores), existem inúmeras aplicações possíveis: pavimentos, peças para a indústria automóvel, materiais de isolamento ou de decoração.

Em Portugal este processo de reciclagem iniciou-se em 2005, através duma iniciativa da Câmara de São Brás de Alportel (que começou por recolher quinzenalmente as rolhas de cortiça de cerca de 15 restaurantes da zona e posteriormente criou “Rolhões” junto dos ecopontos) e estende-se agora a nível nacional por iniciativa da Quercus.

Assim, a partir deste mês de Março começa a recolha em 9800 restaurantes e cafés; Em Maio está prevista a criação de contentores para rolhas em hipermercados, e em Setembro a campanha alarga-se às escolas.

As rolhas recolhidas serão vendidas à Corticeira Amorim que as reutilizará. O dinheiro recebido será aplicado pela associação ambientalista na plantação de novas árvores, de espécies autóctones (sobreiros, azinheiras, carvalhos, …).

segunda-feira, março 17, 2008

O fim do projecto Casal Figueira

Desde a profunda reestruturação no início dos anos 90 pela mão do produtor e enólogo, António Carvalho, que o projecto de Casal Figueira se destacou sempre pela inovação e originalidade;
Começando pela localização (A-dos-Cunhados, Concelho de Torres Vedras), passando pelas castas utilizadas (de que são exemplo a Marsanne e Roussane, típicas das Côtes du Rhône) e pela vertente bio-dinãmica da viticultura (tratamento biológico, ausência de leveduras seleccionadas ou enzimas, desparras, vindimas selectivas e faseadas, por forma a colher as melhores uvas no momento certo), tudo contribuiu para que os vinhos Casal Figueira (tinto, branco, branco tradition e colheita tardia) se tornassem uma referência na Região da Estremadura.

E é o fim anunciado deste projecto e deste “terroir” que faz com que o panorama vinícola nacional fique mais pobre e que todos aguardemos pelos novos projectos a que António Carvalho conferirá, certamente, um cunho muito pessoal!

quarta-feira, março 05, 2008

Azamor na VinoDivino

Foi a paixão pelo mundo do vinho e o sonho de ter uma marca própria que fez com que o casal Alison e Joaquim Luiz-Gomes comprassem em 1998, no limite do concelho de Vila Viçosa, as Herdades do Zambujal e Rego, num total de 260 hectares, cerca de 27 deles dedicados à vinha.

O nome escolhido para este projecto: AZAMOR.

Sendo das mais densamente plantadas vinhas na Região (5.050 plantas por hectare), nelas encontramos a Touriga Nacional, a Touriga Franca, a Trincadeira, Syrah, Merlot, Alicante Bouschet, Petit Verdot e Mourvèdre.
Esta variedade de castas, aliada à altitude média das vinhas (350 metros) e ao solo argilo/xistoso, conferem características únicas a estes vinhos alentejanos. Podem beber-se já, mas valerá a pena guardar algumas garrafas para acompanhar o estágio.

Disponíveis na VinoDivino:

- Azamor 2004 Tinto
- Azamor Selected Vines 2004 Tinto
- Azamor Petit Verdot 2005 Tinto

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Grand Jury Européen 2008 – Os resultados


Portugal recebeu a edição de 2008 do concurso internacional de vinhos Grand Jury Européen, que decorreu no Douro de 30 de Janeiro a 02 de Fevereiro.
A ADETURN-Turismo Norte de Portugal, juntamente com um grupo de produtores dos melhores vinhos da região do Porto e Douro impulsionaram a iniciativa que reuniu mais de quatro dezenas de especialistas ligados ao mundo vitivinícola, desde “sommeliers” (incluindo o actual campeão mundial) a produtores, enófilos e jornalistas.
A organização do evento foi da responsabilidade da Grand Jury Européen, uma associação informal criada em 1996 pelo suíço François Mauss que pretende ser uma alternativa às notas atribuídas nas grandes revistas internacionais por apenas um provador/jornalista.
O Grand Jury Européen, pelo contrário, é composto por um conjunto de peritos oriundos de vários países, entre os quais Portugal, representado por Dirk Niepoort, que tem assente no grupo de membros permanentes.
Além das provas de vinhos do Douro e Porto, estiveram também a concurso os vinhos Verdes e os vinhos de outras regiões de Portugal.
Nos Portos foram provadas Colheitas de 1970 (Tendo obtido o 1.º lugar o Niepoort) e Vintages de 2003 (1.º lugar para a Quinta das Carvalhas – Real Companhia Velha - ). Nos Verdes o lugar cimeiro coube ao Provam Alvarinho 2007.

Eis os resultados do Douro:

1. Quinta Nova N. Sra. do Carmo Grande Reserva 2005
2. Xisto 2005
3. Pintas 2005
4. Quinta do Vallado Res 2005
5. Quinta do Vale Meão 2005
6. Batuta 2005
7. Lavradores de Feitoria 2006
8. Quinta da Leda 2005
9. Quinta da Romaneira 2005
10. Quinta do Noval 2005
11. Quinta La Rosa Res 2005
12. Poeira 2005
13. Quinta de Lordelo 2005
14. CV 2005
15. Quinta da Touriga Chã 2005
16. Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa 2005
17. Duas Quintas Res 2005
18. Quinta do Infantado Res 2005
19. Campo Ardosa 2005
20. Quinta de Macedos 2005
21. Vértice Grande Res 2005


Fora da Região do Douro, o top ten foi o seguinte:

1. Cavalo Maluco (Terras do Sado)
2. Zambujeiro (Alentejo)
3. Herdade dos Grous (Alentejo)
4. S de Soberanas (Terras do Sado)
5. Herdade do Perdigão (Alentejo)
6. Quinta dos Carvalhais (Dão)
7. Quinta da Falorca (Dão)
8. Pape (Dão)
9. Palácio da Bacalhôa (Terras do Sado)
10. Marquês de Borba (Alentejo)

segunda-feira, fevereiro 18, 2008

Revista de Vinhos distingue os “Melhores do Ano”

No passado dia 15 de Fevereiro, e pelo décimo primeiro ano consecutivo, a Revista de Vinhos distinguiu os melhores vinhos portugueses, bem como as personalidades, empresas e instituições ligadas à área de vinhos e gastronomia que se distinguiram durante 2007.
Foram estes os "Prémios de Excelência" (os melhores entre os melhores):


  • Murganheira Assemblage Távora-Varosa Branco 1995 (Espumante)
  • Anselmo Mendes Alvarinho 2005 (Verdes)
  • Dorado (Quinta do Feital) Alvarinho 2006 (Verdes)
  • Soalheiro Primeiras Vinhas Alvarinho 2006 (Verdes)
  • Auru Tinto 2001 (Douro)
  • Alves de Sousa Reserva Pessoal Tinto 2003 (Douro)
  • Batuta Tinto 2005 (Douro)
  • Charme Tinto 2005 (Douro)
  • Gouvyas Vinhas Velhas Tinto 2005 (Douro)
  • Lavradores de Feitoria Grande Escolha 2004 (Douro)
  • Pintas Tinto 2005 (Douro)
  • Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa Tinto 2005 (Douro)
  • Quinta do Infantado Reserva Tinto 2005 (Douro)
  • Quinta do Vale Meão Tinto 2005 (Douro)
  • Vértice Grande Reserva Tinto 2003 (Douro)
  • Paço dos Cunhas de Santar Vinha do Contador Tinto 2005 (Dão)
  • Quinta da Falorca Garrafeira Tinto 2003 (Dão)
  • Quinta de Foz de Arouce Vinhas Velhas Santa Maria Tinto 2005 (Regional Beiras)
  • Quinta do Ribeirinho Pé Franco Tinto 2005 (Regional Beiras)
  • Quinta do Monte D'Oiro Reserva Tinto 2004 (Estremadura)
  • S de Soberanas Tinto 2004 (Terras do Sado)
  • Dona Maria Reserva Tinto 2004 (Alentejo)
  • Paulo Laureano Alicante Bouschet Tinto 2005 (Alentejo)
  • Quinta do Carmo Reserva Tinto 2004 (Alentejo)
  • Terrenus Reserva Tinto 2004 (Alentejo)
  • Vale do Ancho Reserva Tinto 2004 (Alentejo)
  • Zambujeiro Tinto 2004 (Alentejo)
  • Quinta do Noval Colheita 1986 (Porto)
  • Barbeito Lote Especial Malvazia 30 anos (Madeira)
  • Relíquia Aguardente Velhíssima Reserva Especial
Parabéns a todos os produtores e enólogos!

quarta-feira, fevereiro 06, 2008

"240 melhores vinhos para 2008" lançado na VinoDivino


Pelo quarto ano consecutivo, temos o prazer de apresentar EM EXCLUSIVO na VinoDivino o livro “240 Melhores Vinhos para 2008” do crítico Aníbal Coutinho. Na palavras do próprio autor: “É um Guia exclusivo de topos de gama. Este guia pretende seleccionar os vinhos de qualidade superior que chegarão às melhores garrafeiras durante o próximo ano de 2008. A definição de topo de gama não é fácil mas, no mínimo, deverá tratar-se de um vinho produzido em quantidades limitadas, com os cuidados máximos de qualidade vitícola e enológica e a mais fina conservação e educação em cave.” É com base nesta selecção e nos vinhos classificados entre os 90 e os 100 pontos que propomos ouvir o autor apresentar a obra e degustar alguns destes néctares acompanhados pelos queijos e enchidos da Gourmet Conventual

VINHOS EM PROVA - Pts
Batuta 2005 - 95
Maritávora Reserva Br 2006 - 95
Três Bagos Gr. Escolha 2006 - 94
Chryseia 2006 - 95
FSF 2004 - 94
Quinta dos Carvalhais Encruzado 2006 - 94
Redoma Reserva Br 2006 - 93
Vinha Paz Reserva 2005 - 92
Quinta do Monte d'Oiro Reserva 2004 - 92
Passadouro Reserva 2005 - 92
Quinta da Leda 2005 - 92
Azamor Selected Vines 2004 - 91
Casa Ferreirinha Reserva Especial 1997 - 91
Quinta dos Carvalhais Colheita Seleccionada Br 2004 - 91
Quinta de Arcossó 2005 - 90
Marquesa de Cadaval 2005 - 94
Quanta Terra 2005 Grande Reserva 2005 - 93
Vértice 2006 Br - 90
Castelo d'Alba Vinhas Velhas 2006 Br - 92
Tinto da Ânfora Grande Escolha 2005 - 90
Esporão Garrafeira, Private Selection 2004 - 95
Mouchão 2003 - 91
Soalheiro, Alvarinho 2006 - 90
Quinta do Carmo Reserva 2005 - 90
Quinta do Vallado Reserva 2005 - 91
Quinta da Gaivosa, Vinha do Lordelo 2005 - 93
Domingos Alves de Sousa, Reserva Pessoal 2003 - 91
Quinta do Vale da Raposa, Touriga Nacional 2005 - 90
Quinta da Massôrra, Colheita Seleccionada 2006 Br - 91
Quinta do Vale Meão 2005 - 93
Quinta do Perdigão Alfrocheiro 2005 - 90
Quinta do Perdigão 2006 Rosé - 91
Quinta dos Roques Encruzado 2006 - 91
Duas Quintas Reserva Especial 2004 - 95
Fonte das Moças , Reserva 2006 Br - 93
Dolium Escolha Antão Vaz 2006 - 91
Paulo Laureano Alicante Bouschet 2005 - 91
Anima L5 2005 - 90
Três Bagos Sauvignon Blanc 2006- 90
Encontro 1 2004 - 90
Monte da Cal Vinha de Saturno 2004 - 93
Conde de Santar 2005 - 93
Quinta de Cabriz For C 2004 - 92
Grande Encontro 2005 - 92
Condessa de Santar 2006 Br - 92
Herdade do Perdigão, Reserva 2006 Br - 91
S de Soberanas 2004 - 91
Dourat 2004 - 94
Herdade do Perdigão Reserva 2005 Tn - 95
Primus da Pellada Reserva 2006 Br- 90
Pape 2006 - 96
Muros de Melgaço Alvarinho 2006 - 94
Adega Cooperativa de Borba Reserva 2002 - 91
Quinta de Roriz 2004 - 94
*****
Quinta do Crasto Vinhas Velhas 2005 (magnum)
Cem Reis Reserva 2005 Tn
Casa de Santa Vitória Reserva 2006 Br
Vinha de Reis Reserva 2005 Tn
*****
Offley, Barão de Forrester, 30 anos
Kopke mais de 40 anos
DSF, Colecção Privada, Moscatel Roxo 1998
Horácio Simões, Moscatel de Setúbal, 2000
Bacalhôa, Moscatel de Setúbal 1998
Adega Cooperativa de favaios, Moscatel do Douro, 10 anos
Barbeito, Frasqueira, Boal 1982
Justino's 10 anos, Verdelho Meio Seco

sábado, janeiro 26, 2008

Climate Change & Wine 2008


Organizado pela Academia do Vinho de Espanha decorrerá em Barcelona nos dias 15 e 16 de Fevereiro de 2008 a 2.ª edição da Conferência sobre alterações climáticas e vinho.

Com Al Gore como convidado de honra, este “meeting” visa discutir um problema que o sector do vinho nunca tinha enfrentado até agora: o impacto das alterações climáticas e do aquecimento global neste sector e nas principais regiões vitivinícolas do Mundo (antecipação das vindimas, mais seca, maiores graduações alcoólicas, cuidados redobrados com a acidez do vinho, opção por castas ou clones mais resistentes às novas condições, etc, etc.).
Se tradicionalmente se referiam como zonas ideais para a produção de vinho as situadas nos paralelos 30 e 50 de ambos os hemisférios, hoje em dia regiões conhecidas como frias e húmidas – como Inglaterra – começam a produzir vinho de qualidade, tendo inclusivamente despertado o interesse de alguns produtores de Champagne (Quadros dirigentes da Louis Roederer, que produz a marca Cristal, visitaram recentemente terrenos ainda por plantar e duas vinhas já existentes nos Condados de Kent e West Sussex para analisarem as condições do solo, de produção de uva e os níveis de açucares)!
Sendo, segundo a Agência Europeia de Meio Ambiente, Portugal e Espanha os países da União Europeia mais afectados por este fenómeno, aguardamos com especial interesse as conclusões desta Conferência.

quarta-feira, janeiro 16, 2008

JANTAR VINODIVINO - KOLHEITA DE IDEIAS







31 de Janeiro - O Jacinto

Com a chegada do novo Ano, retomamos os nossos jantares vínicos e regressamos ao (renovado) Jacinto. Desta vez convidamo-lo a degustar grandes vinhos do Douro da jovem empresa KOLHEITA DE IDEIAS, fundada em 2001 por três enólogos de reconhecido mérito: Luís Soares Duarte, Francisco Ferreira e Rui Moreira.
Com a presença do enólogo e produtor Rui Moreira parta connosco nesta viagem pelo Douro vinhateiro.

******

EMENTA

À Chegada
Os Jacintinhos (pastelinhos de bacalhau, rissóis de camarão, croquetes de carne
Langlois Brut Rosé (Cremant du Loire)
***
Do Mar
entrada
Salada de bacalhau com espuma de tomate seco
Esboço Branco 2006
*
Risotto de camarão com espargos verdes
«K» Reserva Branco 2005
*
Polvo panado com migas de broa e grelos
Esboço Tinto 2005
***
Da Terra
Mil folhas de caça com cogumelos silvestres e puré de castanhas
Kolheita Tinto 2003
Kolheita Tinto 2004
***
Do Céu
Pão-de-ló recheado a ovo, creme brulléee ragout com laranja e lima
Château Loupiac Gaudiet 2004 (Loupiac)
Café
Insscrições: 50 Euros
Catarina Martins / Eugénia Vasconcellos
Rua da Lapa, 65/67 – 1200-701 Lisboa
T. 21 396 09 45
Local: Restaurante O Jacinto
Av. Ventura Terra, 2
Telheiras (Junto ao Colégio Alemão)
T. 21 759 17 28